Seja Bem Vindo ao site do projeto Farmácia Amiga do Aleitamento Materno

 

A sua visita é importante para nós, esperamos que encontre a resposta ao que procura.

O Projeto Nacional Farmácia Amiga do Aleitamento Materno, foi sonhado e projetado por Adriana Pereira desde 2001. Em 2007 em Itália teve início a Iniciativa Farmácia Amiga do Aleitamento Materno, sendo que em 2011 Adriana Pereira após ter tomado conhecimento desta iniciativa, construíu o projeto nacional Farmácia Amiga do Aleitamento Materno, tendo em conta algum material da iniciativa italiana, e com a colaboração dos italianos, nomeadamente Paolo Delaini, Isabella Sciarretta e Adriano Cattaneo. Com base nos seus conhecimentos e experiência profissional, Adriana Pereira  melhorou a sua estrutura e conteúdos, nomeadamete, redigiu o projeto desta iniciativa, estruturou o programa do curso, elaborou o Guia do diretor do curso, o Guia do Facilitador e o Manual do Participante segundo os materiais e orientações da OMS e UNICEF.

É um projeto de promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno, desenhado por um farmacêutico veronense segundo as recomendações da OMS e do UNICEF. Enquadra-se nos programas de intervenção para a alimentação saudável destes organismos e na Política Nacional de Alimentação Saudável em Portugal. Integra os objetivos da Convenção Internacional sobre os Direitos da Criança, e os Direitos da Mulher.

É dirigida a farmácias e farmacêuticos/técnicos de farmácia que desejam cumprir o preconizado no protocolo da iniciativa FAAM. O curso está creditado pela Ordem dos Farmacêuticos (1,5 CDP) e pelo UNICEF Portugal.

Esta iniciativa tem a finalidade de criar uma cultura do aleitamento materno, partilhada por todos, através do trabalho em rede com outros profissionais de saúde e promotores do aleitamento.

Neste site encontra informações sobre a filosofia da iniciativa FAAM, os seus objetivos, a quem se destina, como funciona, formação preconizada, como aderir e critérios para a farmácia obter a certificação/título de Farmácia Amiga do Aleitamento Materno.

O título é atribuído pela Associação Il Melograno e atesta que a farmácia presta os seus serviços na área do aleitamento materno de acordo com o preconizado pela OMS e UNICEF.

A implementação torna-se muito importante, pois o seu objetivo supremo é contribuir para o aumento das taxas de aleitamento materno,sobretudo o exclusivo, sendo este aumento uma prioridade mundial. Em Portugal estas taxas ainda estão aquém do preconizado pela OMS/UNICEF, segundo o registo do observatório nacional do aleitamento materno DGS (2013).

As baixas taxas de aleitamento materno e a interrupção precoce do mesmo têm implicações negativas importantes na saúde da mulher, da criança, repercutindo-se a nível da família, da comunidade e do meio ambiente.Este efeitos levam ao aumento das despesas do serviço nacional de saúde, à maior procura dos serviços privados de saúde, produzindo tudo isto um aumento das desigualdades em saúde.

Observe Dez factos sobre aleitamento importantes segundo a OMS. Existem provas científicas, de que as mães orientadas nos serviços de saúde, com informações factuais assentes em conhecimentos científicos atualizados, ao invés de fundamentarem a amamentação em mitos que a prejudica, são mais bem sucedidas nesta prática, tendo menos dificuldades e problemas e amamentam durante mais tempo. Isso é ótimo para a saúde da criança e da sua mãe e também traz benefícios para a família, sociedade e meio ambiente.

Embora a amamentação seja um ato natural, como referimos, as mães precisam de apoio emocional e de informações precisas para terem sucesso, pois a chamada “cadeia quente” (constituída pela família, amigas, vizinhas) perdeu-se há muitos anos, com as alterações sociais. Hoje é necessário que essa “cadeia quente” seja constituída por profissionais de súde com formação específica em aleitamento materno. Os farmacêuticos são um elo fundamental dessa cadeia pelo seu papel na comunidade, pela sua disponibilidade e atendimento 24h/dia, 7 dias/semana, 365 dias/ano.

Por tudo isto iniciativa FAAM torna-se um excelente recurso da comunidade no apoio à amamentação.

Acreditamos que quanto mais e mais diversificados forem os profissionais de saúde com formação específica nesta área, maior será a promoção e apoio às grávidas e mães. As mães confiam nestes profissionais e isso vai ajudá-las a obter mais êxito e a tornar esta prática também mais prazerosa.

Em Itália está a ser implementado desde 2007, contando já com 28 Farmácias Amigas do Aleitamento Materno, conta com o apoio do UNICEF, da Associação de Pediatras e da IBFAN. Em Portugal é reconhecido e apoiado pelo UNICEF, OMS, Direção Geral de Saúde e pela IBFAN.

Para atingirmos os nossos objetivos de contribuir para o aumento das taxas de aleitamento materno, contamos com a colaboração de Todos, pois a sua implementação beneficia não só a grávida, a mãe e o bebé, mas também as famílias, a comunidade em geral, o nosso país e o mundo.

 

Atentamente,

Adriana Pereira

Coordenadora nacional do projeto FAAM

Diretora do curso de formação do projeto FAAM

 

Pesquisa

Contacte-nos

Joomla forms builder by JoomlaShine
Go to top