Clique aqui para obter o documento em PDF.

O Projeto Nacional Farmácia Amiga do Aleitamento Materno (FAAM) é coordenado por Adriana Pereira e sonhado e projetado pela mesma desde 2001. Esta iniciativa teve início em Itália em 2007, estando integrada na Associação Il Melograno Itália.

O projeto FAAM usa um protocolo composto por indicações que atribuem aos farmacêuticos um papel importante na promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno. É um projeto que envolve os Direitos Humanos, os Direitos da Criança e os Direitos da Mulher. É dirigida a Farmácias e a todos quantos lá trabalham que fazem atendimento a grávidas e a mães lactantes e que desejam dar resposta aos objetivos desta iniciativa. O objetivo essencial é contribuir para o aumento das taxas de aleitamento materno.
 
A Farmácia que adere ao protocolo está de acordo com o preconizado pela OMS e UNICEF: o leite materno é o alimento específico da espécie para alimentar as crianças e as mães devem ser apoiadas para amamentarem exclusivamente até ao final dos seis meses de vida da criança e continuarem a amamentar mesmo após a introdução de alimentos complementares até aos dois anos ou mais.
 

A mãe e os novos pais, para os quais a Farmácia é um ponto de referência para aconselhamento sobre a saúde da criança, são também aqui apoiados nesta prática de saúde. Ver panfleto da iniciativa.

 

 

Assim a iniciativa articula-se desta forma:
 
- Formação de farmacêuticos sob as normas propostas pela OMS/UNICEF para os profissionais de saúde. 
 
- Organização na Farmácia de um pequeno espaço no qual a mãe que deseja amamentar encontre um lugar acolhedor.
 
- Adaptação dos espaços de exposição dos produtos mencionados no Código Internacional de Marketing de Substitutos do Leite Materno, elaborado pela OMS e UNICEF e aprovados em 1981 pela Assembleia Mundial da Saúde e pelas principais empresas produtoras de alimentos para a infância. O Código está projetado para proteger as mães e amamentação do marketing agressivo da indústria alimentar para crianças.
 
- Promoção da cultura do aleitamento materno, veiculada através do uso de imagens apelativas à amamentação dentro da Farmácia.
 
- Ativação de iniciativas e projetos no território e na comunidade a desenvolver em rede com outros atores sociais que protegem o aleitamento materno.

 

Go to top